Santo Antônio nasceu em Lisboa, no século XII, sendo batizado com o nome de Fernando quando nasceu, mas mudou para Antônio (“o propagador da verdade”) ao se tornar frade. Por pertencer à classe franciscana, ele dedicou sua vida a ajudar os pobres e também evangelizar as famílias. Na tradição popular, Santo Antônio é o santo casamenteiro graças à generosidade com que presenteava as jovens sem dote para que elas pudessem se casar.

Lenda 1 : A crença de que ele é santo casamenteiro surgiu quando uma jovem muito pobre pediu a benção de Antônio (na época frei), porque não tinha posses para realizar seu casamento. Sua família não teria como pagar o dote, as vestimentas e o enxoval para a cerimônia. Logo, o frei abençoou a moça e pediu que ela confiasse e acreditasse, pois receberia as doações e a solidariedade necessária para a realização do casamento. Depois de algum tempo, a mulher recebeu em casa tudo que precisava e conseguiu se casar.

Lenda 2: Segundo conta outra lenda, uma jovem moça já cansada de esperar e rezar para o santo, atirou a sua imagem pela janela. Então, a estatueta bateu na cabeça de um homem rico que estava passando pela rua no momento e ele logo se apaixonou por ela e casaram.

A partir dessas histórias, Santo Antônio, festejado em 13 de junho, não teve mais descanso e, até hoje, recebe muitos pedidos de moças solteiras.